AMAJUM ESTEVE PRESENTE NO PREMIO PATRICIA ACIOLI DE DIREITOS HUMANOS

A Associação dos Magistrados da Justiça Militar da União (AMAJUM) esteve presente, na pessoa de seu Diretor, o Juiz-Auditor Edmundo Franca de Oliveira, no Prêmio Patrícia Acioli de Direitos Humanos.

A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) premiou, na noite desta segunda, dia 2 de dezembro, 18 representantes de iniciativas em defesa dos direitos humanos e da cidadania. A cerimônia de entrega do 8º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos aconteceu no Tribunal Pleno do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O Presidente do Instituto dos Magistrados do Brasil-IMB, Desembargador Fábio Dutra, e a Vice-presidente do IMB, Desembargadora Regina Lúcia Passos, compuseram a mesa principal do evento, junto à Presidente da Amaerj, Juíza Renata Gil, e outras autoridades.

Entre os presentes, havia magistrados, parlamentares, integrantes do Ministério Público, defensores públicos, advogados, jornalistas, professores, líderes de movimentos sociais e estudantes.

Presidente da Amaerj, Presidente eleita da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e Diretora de Coordenação Social do IMB, a Juíza Renata Gil, destacou que o objetivo do Prêmio é “trazer luz para as pessoas que precisam ser enxergadas pela sociedade”.


Confira os premiados:

Trabalho dos Magistrados

1º – Projeto Adoção Segura
Autores: Robespierre Foureaux Alves e José Cândido Sobrinho

2º – Programa Flor de Lótus
Autores: Elen de Freitas Barbosa, Márcia Miranda, Paulo C. Luciano, Hortencia Barros e Cristiane Barbosa

3º – Projeto Adoce: Acordos após ingestão de Dextrose Observados em Conciliações Judiciais (processuais) e Extrajudiciais (pré-processuais)
Autora: Aline Vieira Tomás Protásio


Reportagens Jornalísticas

1º – A invasão
Autor: Rafael Soares
Veículo: Jornal Extra

2º – A lama que queima: compradora de minério da Vale faz vítimas no interior do Maranhão
Autora: Thais Lazzeri
Veículo: ONG Repórter Brasil

3º – Brutalidade que os laudos não contam
Autor: Caio Barreto Briso
Veículo: Revista Piauí


Menção Honrosa – Sem direitos: o rosto da exclusão social no Brasil
Autores: Adriana Barsotti, Catarina Barbosa, Edu Carvalho e Carolina Moura
Veículo: Projeto Colabora

Menção Honrosa – A Besta
Autores: Henrique Beirangê e coautores
Veículo: RecordTV


Práticas Humanísticas

1º – Nossa Escola é em Todo Lugar
Autores: Instituto Camará Calunga e João Carlos Guilhermino da Franca

2º – Projeto Brasileirinho
Autoras: Vânia Aparecida Silva Corrêa Pinto e Jacqueline Campos Rangel

3º – Projeto Luz & Autor em Braille
Autora: Dinorá Couto Cançado

Menção Honrosa – Projeto Refúgio, Migrações e Hospitalidade
Autores: Jose Antonio Peres Gediel e Tatyana Scheila Friedrich

Menção Honrosa – Projeto Papo na Obra: construindo a paz no lar
Autoras: Maria do Amparo de Sousa Paz, Cynara Maria Cardoso Veras Alves e Núbia de Caldas Brito Pereira


Trabalhos Acadêmicos

1º – Piquiá em Açailândia – MA: A luta pelos direitos humanos e a conquista do reassentamento coletivo
Autoras: Idayane da Silva Ferreira e Roseane Arcanjo Pinheiro

2º – Das Fake News aos discursos de ódio: uma análise à luz da Constituição Cidadã nas mídias sociais
Autora: Bruna de Souza Elias

3º – Quem tem medo do lobo mau? O direito à proteção da terra indígena
Autora: Natália Caye Batalha Boeira

Menção Honrosa – O protagonismo cor de rosa nos espaços de decisão política no estado do Rio de Janeiro
Autora: Lígia Silva de Sá

Menção Honrosa – Conscientizar para educar: a acessibilidade atitudinal como ferramenta de transformação social
Autora: Deborah Maria Prates Barbosa